Case: Condomínio Maria Isabel – Portaria à distância

Condomínio de Campinas, São Paulo, troca portaria convencional por remota e reduz os custos operacionais em 30%

O condomínio residencial Maria Isabel, localizado em Campinas, São Paulo, precisava reduzir os custos do condomínio e melhorar a segurança do prédio. Além disso, a administração enfrentava problemas com a gestão de pessoas da portaria. Ao buscar uma solução para resolver esses três problemas, o condomínio encontrou o Kiper, empresa de controle e gerenciamento de acesso à distância, que contém um sistema composto de software e hardware para condomínios de até 150 unidades.

A solução funciona da seguinte forma: ao invés de um porteiro permanecer no prédio realizando o controle de acesso, os próprios moradores passam a ter autonomia para entrar e sair do condomínio, por meio de uma chave eletrônica (TAG) ou QRCode instalado no celular. Essa tecnologia é utilizada tanto para o acesso de pedestres como para acesso veicular.

Já os visitantes e prestadores de serviços acionam o serviço de controle de acesso por meio de um interfone inteligente, que se comunica com a central de atendimento 24 horas das empresas parceiras do Kiper, que no caso da região de Campinas, é a Mais Alerta, empresa que implanta, opera e faz a manutenção do sistema nos condomínios. É feita a identificação do visitante e comunicação com o morador, via celular, telefone ou ramal do apartamento, para conseguir a autorização de entrada.

“O sistema Kiper trabalha com o conceito de eventos, que direcionam o operador para atuar no que realmente é importante em determinado momento. Quando um interfone toca, um evento é gerado e as câmeras do portão onde o interfone foi acionado são destacadas para o operador, que é direcionado para realizar o atendimento. O mesmo ocorre para incidentes como disparo de alarme, pânico e carona. Com isso, os operadores não perdem nenhum detalhe do que está ocorrendo no condomínio”, disse Odirley da Rocha, Diretor Comercial do Kiper.

O projeto foi implantado no condomínio Maria Isabel em um mês e meio. Foi feito a renovação da rede elétrica do prédio para proteção energética, com instalação de gerador e nobreaks. Ao todo foram colocadas 16 câmeras para vigiar o acesso de pedestre, garagem e o perímetro. Os motores da garagem foram trocados por modelos mais modernos, rápidos e robustos. O condomínio fez a eclusa de pedestre, onde foram instalados os interfones, leitoras de TAG e automatizadores de portão. Uma nova central de alarmes foi adquirida e interligada à cerca elétrica que já existia no perímetro do condomínio, sendo que a frente foi protegida por barreiras infravermelho. Para comunicação, foi contratado um link ponto a ponto e feita a integração da central com o sistema de interfone e ramais do prédio.

        

“Estamos muito satisfeitos com os serviços prestados. Eles são eficientes e eficazes e o sistema atendeu 100% às nossas necessidades. Sempre somos atendidos praticamente em tempo real. Nos sentimos totalmente protegidos com o sistema de monitoramento de perímetro. Em relação ao custo, conseguimos reduzir em 30% com o sistema, gerando um aumento de 100% na segurança e no serviço prestado. Nosso condomínio tem uma população idosa grande e, mesmo assim, eles estão muito contentes com o resultado do trabalho”, conta Orcidia Gaeta de Mattos, Síndica do Condomínio Maria Isabel.

Até o momento, foram registrados 1.679 atendimentos via interfone para visitantes e prestadores de serviços, 2.763 acessos ao condomínio por moradores utilizando o Controle de Garagem e 6.235 utilizando o TAG.

“Quando um condomínio instala a solução de portaria remota, ele aumenta a segurança, porque a responsabilidade do controle de acesso passa a ser feito por uma equipe profissional e preparada, sem risco de ser coagida em intrusões no condomínio e com apoio da tecnologia para detectar situações de risco; ele também economiza, pois elimina os custos de salários e encargos de funcionários, substituídos por uma mensalidade do serviço de portaria mais em conta do que portaria própria ou terceirizada. Além disso, é possível melhorar o processo de atendimento, porque o serviço de portaria deixa de ser executado por um empregado do condomínio para ser executado por uma empresa especializada com padrões de qualidade, garantindo todos os direitos de consumidor para os moradores”, explica Rodrigo Zabotto, Diretor Operacional da Mais Alerta.

Além dos equipamentos do sistema Kiper, a solução completa de portaria remota e monitoramento perimetral do
condomínio utiliza automatizadores de portão de pedestre, fechaduras magnéticas de portões com sensores de abertura e fechamento, automatizadores de portão de garagem de modelo e marca específicos, sensores IR15 de carona antiesmagamento e de abertura e fechamento, câmeras HD com infravermelho para imagens noturnas e DVR, central de alarme, sensores IR15 para barreira perimetral ou cerca elétrica, nobreaks e baterias para proteção do sistema elétrico, gerador e placa automatizadora para acionamento automático e switch para distribuição da rede interna do condomínio e funcionamento dos equipamentos.

COMO FUNCIONA

• O acesso de pedestre é feito por meio de uma eclusa (ou clausura), onde os dois portões funcionam com automatizadores (motores) para garantir a abertura e fechamento automático. Estes portões possuem sistema de intertravamento, ou seja, o segundo portão abrirá somente quando o primeiro se fechar por completo, permitindo o acesso seguro das pessoas e impossibilitando a entrada de oportunistas na “carona” de alguém autorizado.

• Os portões de pedestre são abertos por TAGs individuais e identificados dos moradores ou QRCode disponibilizado no celular dos condôminos, ou por meio de comando remoto da equipe de portaria localizada na central de atendimento para entrada de visitantes, ou QRCode liberado pelo morador no celular do visitante. Com isso, é possível saber quem e quando entrou e saiu do condomínio, por meio do sistema. Os acessos podem ser limitados para determinado dia e horário, bem como bloquear o acesso de alguém.

• O acesso de veículos é feito por meio de portões veiculares que utilizam motores mais rápidos e configuráveis, permitindo o mínimo tempo de exposição do condomínio pela abertura do portão. Além disso, os portões possuem sensores de antiesmagamento e anticarona, que informam à central quando um veículo ou pessoa não autorizado entra ou sai do condomínio junto com um morador.

• Os portões de garagem são abertos por comando remoto da central de atendimento ou por meio dos controles de garagem individuais e identificados dos moradores. Estes também permitem o registro de quem entrou e quem saiu do condomínio, bem como possuem proteção anticlonagem que avisam a central sobre tentativas de acesso com controles não autorizados.

• O sistema possui mecanismos de pânico silencioso, onde o morador pode avisar a central que está em situação de risco.

• Tanto para entrar como para sair do condomínio, os visitantes entram em contato com a central de atendimento pelo interfone, que fazem a abertura remota dos portões. As conversas entre os operadores da central, visitantes e moradores e os vídeos do acesso de pessoas e veículos ao condomínio são gravados em local seguro para auditorias.

• A central e o condomínio são interligados por meio de uma conexão ponto a ponto. A solução Kiper não utiliza internet para esta conexão, garantindo estabilidade e baixa probabilidade de queda do link.

• Toda solução é instalada em rede elétrica protegida por nobreaks, baterias e geradores, para garantir o funcionamento do sistema por determinado tempo quando ocorrer queda de luz.

Notícias Relacionadas

Destaque

Intelbras lança central de alarme de incêndio endereçável com possibilidade de configuração via Wi-Fi

O produto produzido no Brasil oferece maior facilidade de uso, custo-benefício e segurança A Intelbras, empresa brasileira desenvolvedora de tecnologias…

Cases

Avantia, WeSafer e Farah Service entregam modelo de videomonitoramento inteligente para a Ciclovia Franco Montoro, na capital paulista

A Avantia e a WeSafer, unidade digital independente especializada em inteligência artificial, fecham parceria com a Farah Service – concessionária…

Destaque

Após um ano de uso de câmeras em uniformes, mortes por policiais caem 80%

As mortes cometidas por policiais militares despencaram em 19 dos 131 batalhões do estado de São Paulo um ano depois…