Câmeras de vídeo robustas da Bosch mantém navio ‘quebra-gelo’ seguro

O comércio exterior da Finlândia depende de rotas marítimas e portos marítimos sem gelo para que o país opere a segunda maior frota de quebra-gelos do mundo. Um dos mais recentes navios, chamado Polaris, está equipado com câmaras de vídeo da Bosch e um sistema de gestão de vídeo da Bosch (BVMS) que garante operações seguras em alguns dos períodos mais difíceis que o planeta tem para oferecer.

Polaris parte para a Baía de Bothnia – entre a Finlândia e a Suécia – no final de cada ano e permanece lá até o mês de maio seguinte. Durante esse período, os oficiais e a tripulação do capitão Pasi Järvelin trabalham 12 horas por dia, 20 dias por vez. Os longos turnos e as condições desafiadoras de trabalho impõem exigências severas à segurança ocupacional.

Para um trabalho seguro e eficiente no mar, a Polaris usa câmeras de alta definição da Bosch. Câmeras da série MIC são usadas no convés, câmeras da série FLEXIDOME e DINION são usadas no interior, como na sala de máquinas e no espaço de engenharia. “Podemos investigar incidentes verificando as gravações. Isso reduz a necessidade de passeios rotineiros, pessoalmente, de várias partes da embarcação. As câmeras exteriores do MIC monitoram o gelo e as embarcações. Mesmo sob as condições árticas do Mar Báltico, as câmeras Bosch funcionam perfeitamente”, disse o Capitão Järvelin.

Todas as câmeras e equipamentos de gravação são controlados e operados através do Sistema de Gerenciamento de Vídeo da Bosch (BVMS), que raramente é visto em aplicações marítimas. Os recursos de foco, zoom, inclinação horizontal e vertical são indispensáveis, e as câmeras MIC possuem limpadores para condições climáticas adversas que podem ser acionadas a partir da ponte. No topo do mastro, uma câmera MIC de 360 ​​graus opera sem falhas, mesmo na escuridão.

As câmeras MIC IP da Bosch são ideais para climas extremos. Podem resistir a ventos fortes, chuva, neblina, 100% de umidade, temperaturas de até -40 ° C até + 65 ° C, vibrações extremas, altos impactos e até corrosão.

Notícias Relacionadas

Artigos

De onde vem essa tal de I.A.?

Por Nicolau Ramalho E essa tal de Inteligência Artificial? Novidade? Tendência? Moda? Será que é passageiro? ChatGPT, WatsonX, Bard. Inteligência…

Destaque

SegurPro investe em eletrificação da frota de veículos operacionais na Unilever

A multinacional de bens de consumo foi a primeira cliente da SegurPro no Brasil a adotar o uso de carros…

Destaque

Lei de Informática: instrumento de política industrial que beneficia produtos nacionais de segurança eletrônica

A Lei de Informática, Lei nº 8248/1991, também conhecida como Lei de TICs, é uma política que desde a década…