Após fuga em presídio, Ministério da Justiça vai comprar até dez mil câmeras para reforçar segurança

O Ministério da Justiça e Segurança Pública fará uma licitação para disponibilizar até 10 mil câmeras para equipar os presídios federais. O material será dado para os estados que desejarem trocar as câmeras defeituosas por novas.

A medida vem na esteira da fuga inédita de dois detentos do presídio de segurança máxima de Mossoró (RN), no dia 14 de fevereiro. Esta foi a primeira fuga já registrada no sistema penitenciário federal brasileiro.

Reforço da segurança

A pasta já tinha determinado que os presídios federais adotassem medidas para reforçar a segurança nas unidades penitenciárias. Entre elas, estavam a substituição das câmeras inoperantes, além de reforço na estrutura de todas luminárias e revistas diárias em todas as celas.

Após a fuga, os investigadores perceberam que algumas câmeras não estavam funcionando e que algumas lâmpadas estavam apagadas. Apenas uma câmera, com imagem pouco nítida, registrou o momento da evasão. Como mostrou o colunista do GLOBO Lauro Jardim, relatórios de inteligência produzidos em 2021 mostraram que 124 câmeras de segurança do presídio não funcionavam na época.

Notícias Relacionadas

Destaque

Pumatronix lança ITSCAM 450+ com foco em estacionamentos e pedágios

A Pumatronix, uma das principais fabricantes nacionais de equipamentos para monitoramento de trânsito e sistemas de transporte inteligente (ITS), anuncia…

Destaque

Nova câmera de sensor duplo oferece 4K a 30 fps e suporte para analíticos de IA

A Axis Communications anuncia uma câmera multidirecional de sensor duplo projetada para excelentes panorâmicas de ângulo amplo e cobertura detalhada…

Destaque

Menino autista de 8 anos realiza sonho de conhecer câmeras de monitoramento do DF

Diagnosticado com transtorno do espectro autista aos 6 anos, Isaque tem hiperfoco em câmeras. Após postar vídeo na internet, ele…