Alarm.com chega ao Brasil e começa a credenciar representantes

Por Fernanda Ferreira

A americana Alarm.com, plataforma que integra alarme, câmeras e automação, realizou o lançamento do seu produto no Brasil nos dias 26 e 27 de janeiro no Hotel Golden Tulip. Ao todo, 65 representantes do mercado de segurança eletrônica estiveram presentes. O objetivo do evento foi apresentar o modelo do negócio, as estratégicas comerciais e realizar a demonstração prática da plataforma.

Também foi apresentado aos convidados a empresa Núcleo Consultoria como a Master Dealer da Alarm.com no país. Por meio dela todos os interessados poderão se cadastrar para serem representantes e comercializar o produto. Durante o evento, a Núcleo registrou 12 representações, o que marca a chegada da Alarm.com em 8 estados brasileiros: Amazonas, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Bahia, Goiânia, Rio de Janeiro e São Paulo.

“Nossa meta para 2017 é credenciar até três empresas por cada estado. Também iremos monitorar a questão da qualidade, da representação e atingir a classe A e B, que é o público que deseja ter um sistema de alarme com alto grau de confiabilidade e profissionalismo”, disse Igor Pipolo, consultor de segurança e CEO da Núcleo Consultoria.

Para encerrar o evento, Marcos Sousa, um dos maiores palestrantes de venda da área de segurança eletrônica, falou sobre os desafios e oportunidades da Alarm.com, estratégias de venda e posicionamento da marca no Brasil.

Sobre a Plataforma
Com a plataforma é possível fazer o monitoramento residencial e comercial por vídeo (ao vivo ou gravações de segurança salvas); controlar remotamente os principais pontos de acesso como fechaduras e portas de garagem; administrar os gastos com energia (termostato e luzes); transmitir alertas via e-mail e mensagens de texto; entre outros serviços. Todas as soluções são integradas, e podem ser gerenciadas de forma remota via smartphone, tablet ou computador.

Para melhor segurança, toda a conexão é dedicada, dessa forma, mesmo que a linha telefônica seja cortada, a Internet desconectada ou ocorra falta de energia elétrica a plataforma continuará protegida e conectada.
“Nosso objetivo é fazer com que as empresas de monitoramento, que são os nossos clientes, entendam que essa nova tecnologia é muito mais eficiente, segura e confortável para o usuário, porque ele passa a interagir com uma série de ações que antes ele não tinha”, explica Igor.

Notícias Relacionadas

Destaque

23ª edição da EXPOSEC é adiada para 2022

Maior feira de segurança na América Latina, antes programada para junho deste ano, foi transferida para o período de 7…

Destaque

Homem processa polícia após ser preso por engano por falha em reconhecimento facial

Um homem entrou com um processo contra a polícia de Detroit, nos Estados Unidos, após ser preso por engano por…

Cibersegurança

Cyber Security Summit Brasil 2021 abre inscrições para a quinta edição

A mais importante conferência internacional de cibersegurança, a Cyber Security Summit Brasil (CSSB), abriu as inscrições para a sua quinta…