5 soluções tecnológicas para proteger os sistemas de energia em subestações

Por Jader Mantellato

As subestações elétricas são parte da rede onde a energia é transformada, controlada e distribuída para as cidades e grandes centros de consumo. A indústria de energia, assim como outras, está passando por uma enorme transformação digital, e o gerenciamento de sistema se movendo em direção à automação e Inteligência Artificial (IA). Atualmente, existem soluções no mercado que combinam tecnologia de vídeo inteligente, incluindo câmeras de alta resolução, recursos de imagem térmica e IA que permitem operações mais eficientes. 

Veja cinco dicas para transformar uma subestação elétrica em um local mais seguro.

1 – Câmeras especiais para monitorar ativos críticos

O ideal é investir em câmeras de posicionamento e redes secretas, pois elas fornecem imagens panorâmicas e divisórias de todos os ativos críticos, como transformadores, interruptores de isolamento e painéis de controle. Por meio desse tipo de tecnologia é possível ter o status em tempo real do funcionamento dos equipamentos e assim realizar para que os ajustes necessários. 

2- Uso da termografia infravermelha 

Em subestações de energia, os equipamentos precisam passar constantemente por medição de temperatura e a termografia infravermelha é a solução mais indicada. As câmeras térmicas são projetadas para detectar se o equipamento está funcionando normalmente, ou seja, dentro dos parâmetros estipulados em ambientes de distribuição de energia. A Hikvision, por exemplo, possui em seu portfólio câmeras com a tecnologia de termografia infravermelha embutida, que fornecem imagens com excelente qualidade e em tempo real.

3 – Sistema de imagem e vídeo com IA

Os sistemas de imagem e vídeo alimentados por Inteligência Artificial proporcionam inspeções mais detalhadas e eficientes, o que aumenta a segurança nas subestações. Além disso, essa abordagem inteligente permite planejamento on-line, resposta em tempo real e verificações remotas, reduzindo o tempo e os custos com mão de obra.

4 – Proteção de perímetro e áreas críticas com reconhecimento facial

Ter o controle total dos perímetros e áreas críticas é essencial quando se fala em subestações de energia. Os gestores podem apostar em controle e saída inteligente, com instalação de barreiras giratórias e controladores de acesso integrados ou terminais de reconhecimento facial, minimizando assim perdas e outros riscos. Para se ter uma ideia, apenas no estado de São Paulo, entre janeiro e setembro de 2021, as estimativas das empresas de distribuição de energia elétrica indicavam que houve um aumento de aproximadamente 130% no número de roubos e furtos de cobre.

5 – Gerenciamento centralizado e inteligente

Para ter insights claros e controle de toda a subestação elétrica é preciso contar com um painel que apresente dados de forma clara e completa. A Hikvision criou um modelo que exibe as operações no local em andamento e o status da inspeção em tempo real, além de informações detalhadas e indexação de dados. Tecnologias deste tipo auxiliam o responsável técnico a tomar decisões rapidamente e, assim, aumentar a eficiência operacional.

Jader Mantellato
Gerente de Desenvolvimento de Negócios Verticais da Hikvision.

Notícias Relacionadas

Destaque

Axon Body 4 renova linha de câmeras corporais com mais recursos

Lançamento da Axon oferece gravações de melhor qualidade com perspectivas adicionais, operações simplificadas e introduz suporte de comunicação bidirecional em…

Destaque

Genetec anuncia novas funcionalidades do Security Center SaaS

A solução SaaS oferece às empresas a liberdade de escolher os controladores de porta, câmeras e dispositivos que funcionam melhor…

Destaque

Escolas e creches da rede municipal passam a contar com detectores de metais

O governo municipal busca ampliar o sistema de segurança dos alunos e funcionários das escolas da rede, em Campos dos…