PUCRS e Huawei renovam convênio para capacitação de pessoas

No dia 26 de janeiro, a PUCRS e a Huawei renovaram convênio entre as instituições, expandindo a atuação do Smart City Innovation Center PUCRS Huawei, inaugurado em 2016, para a área de ensino.

O objetivo é formalizar a união de esforços na formação de pessoas para planejar, desenvolver e implantar projetos que utilizem o conceito de Internet das Coisas (IoT na sigla em inglês). O evento contou com a presença do reitor da PUCRS, Evilázio Teixeira; do vice-presidente brasileiro de Relações com o Governo da Huawei, Liu Wei; e do Ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra.

Teixeira destacou que, junto com a Huawei, estão desenhando o futuro com projetos concretos, preparando pessoas para transformar as cidades onde vivemos em lugares seguros e inteligentes. Com a expansão do convênio, a PUCRS passa a oferecer um curso de extensão em Internet das Coisas com certificação Huawei.

Liu Wei aponta que a educação e a formação estão entre os pilares para o desenvolvimento da Huawei no Brasil. “Estamos no Brasil, pelo Brasil, com a missão de investir na capacitação de jovens em TIC e acelerar a jornada rumo à transformação digital”.

Até 2019, a Huawei projeta capacitar 40 mil pessoas em todo o Brasil. Uma das estratégias para alcançar essa meta é a aproximação com as universidades e com lideranças governamentais. Até 2017, a empresa já havia capacitado mais de 28 mil pessoas. Osmar ressaltou a relevância do Tecnopuc para o Estado ao atrair grandes empresas como a Huawei, “permitindo que estejamos entre os protagonistas no desenvolvimento das transformações tecnológicas”, considerou.

Para Fabiano Hessel, coordenador do Centro, a estrutura inaugurada em 2016 despertou o interesse de empresários e gestores públicos pela possibilidade de transformar nossas cidades em lugares mais adequados às necessidades do cidadão em áreas como saúde, segurança, educação, agricultura e mobilidade urbana. “A partir da interação com os diferentes setores da sociedade, percebemos a necessidade de preparar recursos humanos para atuar nesse novo mercado. Em 2017, em parceria com a Huawei, formamos 95 pessoas ”, conta Hessel.

Além disso, o projeto da empresa com a PUCRS segue também com foco em pesquisa e desenvolvimento.
Segundo Vinicius Fiori, coordenador dos projetos de capacitação da Huawei para o Brasil, a educação está no centro da responsabilidade social da empresa. O executivo apontou que existe uma grande dificuldade de organizações encontrarem profissionais de TI e telecomunicações com a qualificação necessária e, se não houver gente capacitada, não será viável implementar projetos como cidades inteligentes, 5G e de internet das coisas em larga escala no país.

Até 2019, a Huawei projeta capacitar 40 mil pessoas em todo o Brasil. Uma das estratégias para alcançar essa meta é a aproximação com as universidades e com lideranças governamentais. Até 2017, a empresa já havia capacitado mais de 28 mil pessoas.

Sobre Smart City Innovation Center Huawei PUCRS
O Centro auxilia as cidades e as indústrias a entenderem os desafios relacionados aos projetos de Cidades Inteligentes e Internet das Coisas e a propor soluções possíveis e viáveis de serem implementadas. Isso ocorre por meio de apoio na identificação do time-to-market: as prioridades, o modelo de negócio a ser aplicado e como gerar valor e informação. Com isso, é possível entregar dispositivos que facilitem a vida das pessoas em uma plataforma de comunicação confiável e acessível, permitindo integrar diferentes atores.

Notícias Relacionadas

Segurança Eletrônica

Dermalog anuncia sistema de reconhecimento biométrico para aeroportos e controle de fronteira

A Dermalog acaba de lançar um sistema de reconhecimento biométrico para aplicação em locais como aeroportos e controle de fronteira….

Segurança Eletrônica

Tecvoz lança câmera IP Wi-Fi com tecnologia Plug and Play; assista ao vídeo

A Tecvoz anuncia o lançamento de novo modelo de câmera IP Wi-Fi. O modelo TZO-CI101 conta com áudio bidirecional, tecnologia…

Destaque

Mercado de segurança eletrônica deve crescer 8% no Brasil em 2018

O setor de segurança eletrônica tem expectativas positivas para o mercado brasileiro em 2018. É o que destaca a presidente…