Hanwha Techwin anuncia novo diretor comercial no Brasil

A Hanwha Techwin, líder global em soluções de vigilância por vídeo, tem a cargo de seu escritório no Brasil Sidnei Teixeira Junior. Este engenheiro por formação, de 40 anos, cumpridos em janeiro, justo quando deixou de ser um gerente comercial para assumir a direção comercial do escritório. Tem claro seu desafio pessoal nesta posição: recuperar os resultados que a companhia coreana pode atingir em seu país natal.

Com mais de 20 anos de experiência em gestão de contratos para o setor público e privado, Sidnei trabalhou na indústria de bebidas, cimento, trens, de tecnologia eletrônica e da informação em diferentes multinacionais; a última delas, uma companhia espanhola com filial em São Paulo.

Desde 2014, trabalhou com sua própria empresa realizando consultorias comerciais para empresas brasileiras, a maioria delas integradoras de sistemas, até que em setembro do ano passado a Hanwha Techwin bateu à sua porta.

Foi através de José Carlos Hollaender, naquele momento Country Director da Hanwha Techwin Brasil, quem o convidou para se juntar à organização como gerente de contas para assuntos comerciais. É assim que em dezembro de 2018, Fernando Tomasiello, vice-presidente de vendas para a América Latina, lhe propôs que fosse o encarregado de orientar os projetos nacionais da empresa em 2019.

Olhar especial no setor público

“Em geral, nossos projetos ou soluções, são voltados para clientes que exigem qualidade e segurança no tratamento das suas informações”, disse Sidnei, lembrando que esse é o foco da empresa no Brasil. Por isso, existem vários projetos nas diferentes esferas governamentais, federais, estaduais ou municipais, como exemplo a gestão da iluminação pública, o qual em parceria com a empresa de tecnologia Smartmotion, converge no uso de uma câmera de segurança em espaços abertos a partir de um analítico específico que capta a incidência de luz natural e gerencia os dispositivos.

Segundo Sidnei, através deste projeto em conjunto é possível uma redução entre 80 e 90%, algo que atrai a qualquer prefeitura das diferentes cidades do país.

Este trabalho de associação com diferentes parceiros de tecnologia é o que, em suas palavras, impulsiona a Hanwha Techwin a fazer a diferença no mercado. Conforme relatado pelo diretor da Hanwha Brasil, isso permite oferecer uma solução ampla na qual uma excelente câmera converge com desenvolvimentos de software para uma gerenciamento e controle de imagens de qualidade.

Outra chave, em sua opinião, está questão da segurança cibernética, que gera grande preocupação na população mundial e na qual a Hanwha Techwin é apresentada com a garantia de que as informações hospedadas em cada solução não vazam por canais inadequados.

Com esse valor agregado, a prioridade de Sidnei agora é constituir uma equipe estável para consolidar projetos no médio prazo. “Se eu quiser ter vendas para o segundo semestre de 2019, eu tenho que plantar as sementes hoje”, afirmou como premissa profissional e de vida.

Notícias Relacionadas

Destaque

Vizinhanças apostam em câmeras IP e grupos de WhatsApp para se proteger do crime

Diversas regiões de todo o estado de São Paulo, da capital ao litoral, estão apostando em iniciativas próprias para assegurar…

Destaque

Bombeiros de Los Angeles usam drones em aplicações de segurança pública

A DJI anunciou uma parceria de desenvolvimento de soluções com o Corpo de Bombeiros de Los Angeles (Los Angeles Fire…

Destaque

Governo quer regular o reconhecimento facial para vigilância pública

O governo federal quer propor um projeto de lei para regulamentar a vigilância estatal por meio de tecnologias de reconhecimento…