Florianópolis moderniza transporte coletivo com circuito de câmeras da Intelbras

A Intelbras selou um contrato para o projeto de monitoramento de frotas de ônibus com a Consórcio Fênix, organização fundada pelas empresas do segmento de transporte coletivo de Florianópolis, Canasvieiras, Emflotur, Estrela, Insular e Transol. O grupo apresentou uma proposta para a Prefeitura Municipal de Florianópolis que foi vencedora do certame, constituindo assim o Consórcio Fênix. Em abril de 2014, o Consórcio Fênix assinou contrato com a Prefeitura assumindo os compromissos estabelecidos para melhoria do transporte coletivo.

O Consórcio Fênix tem como missão a melhoria dos serviços, com foco em tornar o transporte cada vez mais inteligente e sustentável, nas bases sociais, econômicas e ambientais, atendendo às necessidades do sistema coletivo da capital Catarinense. Por conta dessa demanda, a empresa buscava uma série de players do mercado que pudessem se adequar ao projeto, com um sistema completo de monitoramento da frota de ônibus. O objetivo era monitorar infrações, gestão de controle de horários nas frotas, contribuição das imagens em possíveis processos judiciais, processos administrativos, reclamações, controle nas operações e a segurança dos passageiros.

O projeto piloto aconteceu em 2016 com 60 carros sendo monitorados por quatro câmeras em cada veículo, que descarregavam as imagens via Wi-Fi para servidores nas garagens dos ônibus. Com o Software de Monitoramento da Intelbras, o Consórcio Fênix acessava as imagens gravadas para realizar as auditorias, além de checar as imagens dos 60 carros online. Hoje, o projeto já alcançou a margem de 270 carros circulando na cidade com mais de 1000 câmeras instaladas em todo o projeto, além dos DVRs para a gravação de imagens. Todo este sistema de monitoramento está centralizado no CCO (Centro de Comando e Operações), inaugurado pelo Consórcio Fênix no mês de agosto, no qual as imagens também são acessadas em tempo real pela equipe de controladores operacionais. Para que os usuários dos ônibus possam conferir o trajeto da frota dos veículos em tempo real, o Consórcio Fênix lançou um aplicativo no celular, denominado Floripanoponto. Já foram investidos um total 55 milhões de reais no projeto como um todo, incluindo a renovação de 147 ônibus, custos de infraestrutura e de gestão e melhorias.

Rodolfo Guidi, coordenador técnico do Consórcio Fênix, aponta que a importante decisão em optar pela Intelbras como fornecedora do circuito de monitoramento se destaca por atuar muito próxima do cliente, sempre disposta a atendê-los da melhor forma e cumprir prazos, além de conduzir o formato de pagamento com agilidade e facilidade. “A questão da Intelbras ser uma empresa nacional e estar sempre disposta a prestar um acompanhamento constante, sem burocracias, contribuiu bastante na decisão pelo fechamento de contrato, sem contar que era uma das únicas empresas que atua com circuito completo, incluindo câmeras e DVRs”, comentou Guidi.

“A Intelbras enxerga a importância desse projeto, que está diretamente ligado à segurança da população de Florianópolis e essa é uma grande responsabilidade a assumir.” “Contamos com produtos que se adequem à necessidade da sociedade como um todo e em nosso DNA prezamos por essa proximidade com o cliente. Nosso maior interesse é saber como atendê-lo e o que precisamos para atendê-lo bem, por isso, acredito que nossa missão não está apenas em vender produtos e sim ajudar empresas como a Consórcio Fênix a promover projetos bem-sucedidos”, disse o diretor da unidade de segurança eletrônica, Henrique Fernandez.

Notícias Relacionadas

Destaque

CDVI participa de um ciclo de palestras da FMU para alunos de Telecom e TI

No dia 13 de novembro a CDVI participou do ciclo de palestras promovida por professores e coordenadores dos cursos de…

Destaque

Evento Soluções de Segurança terá palestras técnicas e debates; inscrição gratuita

Acontece no dia 29 de novembro (quarta-feira), em São Paulo, o último encontro do ano organizado pela Revista Segurança Eletrônica….