EUA aprovam pílula eletrônica que rastreia digitalmente se os pacientes ingeriram sua medicação

As autoridades federais americanas autorizaram a comercialização do primeiro comprimido eletrônico com sistema de rastreamento de ingestão digital, capaz de indicar se o paciente tomou o remédio e quando tomou.

Segundo a FDA – Administração de Medicamentos e Alimentos dos Estados Unidos – as pílulas de aripiprazole, chamadas de Abilify MyCite, possuem um sensor incorporado ao comprimido que registra que o medicamento foi tomado, com a data e o horário exato da ingestão. Esse sensor emite um sinal para um ‘patch’ que transmite a informação para um aplicativo móvel para que os pacientes possam acompanhar o uso da medicação em seu smartphone. Os pacientes também podem permitir que seus cuidadores e médicos acessem a informação através de um portal na web.

O produto é aprovado para o tratamento da esquizofrenia, manias agudas, transtorno bipolar e para uso como um tratamento complementar para depressão em adultos.

“Ser capaz de rastrear a ingestão de medicamentos prescritos para doenças mentais pode ser útil para alguns pacientes. A FDA apoia o desenvolvimento e o uso de novas tecnologias em medicamentos prescritos e está empenhada em trabalhar com empresas para entender como a tecnologia pode beneficiar pacientes e prescritores”, disse Mitchell Mathis, MD, diretor da Divisão de Produtos de Psiquiatria no Centro de Avaliação e Pesquisa de Drogas da FDA.

O sensor é composto de cobre e silício, e que ao entrar em contato com os líquidos do estômago emite um sinal elétrico. Esse impulso elétrico é captado por um patch colocado no tórax que transmite a informação para um aplicativo que permite aos pacientes comprovarem a ingestão do medicamento em seu celular.

A FDA alertou que o sistema de rastreamento ainda não demonstrou capacidade de melhorar a ingestão regular dos medicamentos, e não deve ser usado para rastrear a ingestão de drogas em “tempo real” ou durante uma emergência, porque a detecção pode ser adiada ou pode não ocorrer.

O Abilify MyCite é comercializado pelo grupo farmacêutico japonês Otsuka Pharmaceutical Co., enquanto que o sensor e o patch são fabricados pela americana Proteus Digital Health.

Notícias Relacionadas

Segurança Eletrônica

Dermalog anuncia sistema de reconhecimento biométrico para aeroportos e controle de fronteira

A Dermalog acaba de lançar um sistema de reconhecimento biométrico para aplicação em locais como aeroportos e controle de fronteira….

Segurança Eletrônica

Tecvoz lança câmera IP Wi-Fi com tecnologia Plug and Play; assista ao vídeo

A Tecvoz anuncia o lançamento de novo modelo de câmera IP Wi-Fi. O modelo TZO-CI101 conta com áudio bidirecional, tecnologia…

Destaque

Mercado de segurança eletrônica deve crescer 8% no Brasil em 2018

O setor de segurança eletrônica tem expectativas positivas para o mercado brasileiro em 2018. É o que destaca a presidente…