Câmera espiã disfarçada de lâmpada promete proteger sua casa

A LightCam é uma câmera de vigilância disfarçada de lâmpada que conta com uma série de recursos que prometem proteger a sua casa. Conectado à Internet, o dispositivo pode enviar imagens ao vivo para o celular do proprietário, fazer gravações em Full HD e ainda filmar à noite ou em ambientes pouco iluminados. Veja a solução funcionando:

O produto já conseguiu bater a meta no site de financiamento coletivo Indiegogo. Seu preço também é um dos atrativos: o modelo custa US$ 90 (cerca de R$ 289 em conversão direta sem impostos). O frete para o Brasil está estipulado em US$ 20 (R$ 64) e o envio está previsto para começar em agosto.

Design de lâmpada
O design da LightCam é uma das características que mais chama a atenção. Compatível com o bocal padrão de lâmpadas, o acessório pode ajustar o tamanho de acordo com o local onde for posicionado.

A LightCam é à prova d’água, vem com microfone, traz infravermelho para filmagens noturnas e também conta com um sensor de movimento. O dispositivo promete enviar uma notificação para o smartphone do usuário quando alguém se aproxima do local onde ele está posicionado. Também é possível escolher o período em que a lâmpada deve ficar acesa.

Câmera de segurança
O aparelho transmite imagem ao vivo para o smartphone e também permite fazer gravações. Para isso, a LightCam oferece 32 GB de memória interna – segundo a fabricante, é possível armazenar até uma semana de vídeo. Além da conexão Wi-Fi, o dispositivo é compatível com os protocolos ZigBee e Z-Wave, o que possibilita adicioná-lo em sistemas de automação residencial.

O modelo promete uma boa qualidade de imagem. Diferentemente da Tovnet, outra lâmpada-câmera que fez sucesso no Indiegogo, a LightCam é capaz de gravar em 1080p e possui uma lente do tipo grande angular. De acordo com a fabricante, o sensor se ajusta a diferentes tipos de luminosidade.

Instalação e recursos extras
Outro destaque é a facilidade de instalação. O modelo é totalmente Wireless, ou seja, dispensa a passagem de fios. Sua configuração é feita por um aplicativo para celulares com Android ou iPhone (iOS). Para funcionar, basta plugar a LightCam no bocal, ligar o interruptor e fazer a configuração no app.

Outro ponto importante é o backup sem mensalidade. Por meio do aplicativo, o usuário pode transferir os arquivos para o celular, para o computador e até para o Dropbox. A fabricante também oferece um serviço de cloud pago.

O modelo conta com um sistema de proteção contra roubos. A promessa é de criptografar os dados, a fim de evitar o acesso de terceiros. Além disso, há uma opção de cadastro de segurança por QR Code no smartphone do usuário. Com isso, caso seja furtada, a câmera não funcionará com outro celular.

Fonte: TechTudo e LightCam

Notícias Relacionadas

Segurança Eletrônica

Dermalog anuncia sistema de reconhecimento biométrico para aeroportos e controle de fronteira

A Dermalog acaba de lançar um sistema de reconhecimento biométrico para aplicação em locais como aeroportos e controle de fronteira….

Segurança Eletrônica

Tecvoz lança câmera IP Wi-Fi com tecnologia Plug and Play; assista ao vídeo

A Tecvoz anuncia o lançamento de novo modelo de câmera IP Wi-Fi. O modelo TZO-CI101 conta com áudio bidirecional, tecnologia…

Destaque

Mercado de segurança eletrônica deve crescer 8% no Brasil em 2018

O setor de segurança eletrônica tem expectativas positivas para o mercado brasileiro em 2018. É o que destaca a presidente…